Os Vírus – Resumo

Seres vivos de dimensões tão reduzidas que não podem ser vistos através dos microscópios comuns (só são visíveis ao microscópio eletrônico), os vírus são causadores de grande número de enfermidades no homem e nos animais: as viroses. Muito menores do que as bactérias, constituem, dentre todas as formas de vida, uma das mais simples existentes, e só se multiplicam quando conseguem penetrar nas células vivas dos seus “hospedeiros”, que podem ser animais ou plantas.

Constituídos por uma substância complexa, chamada ácido nucleico, envolvidos por proteínas e, alguns, por lipídios (matérias gordurosas), os vírus multiplicam-se rapidamente nas células infectadas e, durante esse processo, liberam novas moléculas de ácido nucleico, que vão infectar novas células. Entre as enfermidades humanas que são mais comumente causadas por esses organismos estão o resfriado comum, gripe, sarampo, paralisia infantil (poliomielite), varíola e febre amarela. A AIDS também é uma doença causada por vírus.

Os vírus geralmente são transmitidos por insetos ou por contato direto com pessoas infectadas, mas, muitas vezes, a propagação é feita através de microrganismos existentes no ar, na água e nos alimentos. Atualmente, uma das maiores preocupações, entre as doenças é a dengue, que é causada por um vírus classificado como arbovírus, que é transmitido pela picada de um mosquito, o Aedes aegypti.

Imunização dos vírus

virus

Representação de um vírus

Desde a antiguidade até época relativamente recente, as doenças causadas por vírus eram responsáveis pela morte de milhares de pessoas. Somente a partir do século XVIII, quando Edward Jenner descobriu a vacina contra a varíola, que essas enfermidades passaram a ser combatidas de modo mais efetivo.

E, embora posteriormente se tenham descoberto meios de imunização contra algumas infecções virulentas graves, como a poliomielite, diversas outras doenças, como a gripe e o resfriado comum, ficaram um bom tempo sem ter tratamento. Isso porque, os vírus causadores dessas doenças tinham muita facilidade de se modificar, já que, seu genoma é fragmentado em oito partes e as mesmas podem ser recombinadas de diferentes formas criando assim, um novo vírus.

Porém, felizmente, há alguns anos temos a vacina contra a gripe, disponível na Rede Pública de Saúde. Esta imunização é muito importante, principalmente para crianças e idosos.

O que são Vírus Filtráveis?

Esse nome costuma ser usado por alguns especialistas. A designação vírus filtráveis provém da capacidade dos microrganismos, que diferente das bactérias passam por quase todos os tipos de filtros de porcelana.

Nem todos os vírus são filtráveis e existem exceções em relação a algumas bactérias. Os vírus que são classificados como filtrados não recebem esta definição somente por seu tamanho reduzido. Essa classificação se deve a filtrabilidade do vírus e deve-se considerar a duração, o pH do filtro, tipo de filtro, temperatura, entre outros fatores determinantes para o sucesso da filtração.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *