Viroses: AIDS

As viroses são doenças causadas por vírus. Esses seres minúsculos são alvo de muita discussão na Biologia, pois até hoje se discute se os vírus são ou não considerados seres vivos. Mas o que se sabe e não se tem dúvida, é que eles são os responsáveis por causar muitas doenças. Hoje falaremos sobre a AIDS, uma das doenças causadas pelos vírus. Mas é importante que você leia também nossos outros artigos sobre outras doenças virais: Catapora, Dengue, Varíola, Parodite, Poliomelite, Raiva e Gripe (acesse os links para estudar sobre cada doença separadamente).

O vírus da AIDS é conhecido por HIV (human imunodeficiency virus ou Vírus da Imunodeficiência Humana), nome que se deve ao fato de o vírus atacar uma das principais células do sistema imunológico, o linfócito T, o que causa uma grave deficiência nesse sistema, tornando o portador mais vulnerável a adquirir e desenvolver todo tipo de doenças, uma vez que seu organismo terá maior dificuldade em reagir contra elas.

Sintomas da Doença

Os sintomas da AIDS podem demorar até 10 anos para aparecer, além de existirem medicamentos que permitem o portador ser assintomático por toda a sua vida. São os chamados coquetéis, medicamentos que permitem que o portador do vírus viva sem apresentar os sintomas. Mas esse coquetel de medicamentos deve ser tomado para sempre, pois não é uma cura para a doença. Se parar de tomar, corre o risco de apresentar os sintomas.

Transmissão da AIDS

AIDS: não tenha preconceito! Previna-se!

Como o vírus pode ser encontrado no sangue, esperma, secreções vaginais e leite do portador ou portadora, a transmissão se dá por meio de relações sexuais sem uso de preservativo, transfusões com sangue contaminado e aplicação de injeções com seringas ou agulhas contaminadas. É uma das chamadas Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

Nas mulheres grávidas, o vírus pode ser transmitido para o feto através da placenta, mas com o devido tratamento, as chances de tal quadro caem para menos de 1%. Por isso a importância de diagnosticar a doença logo após a infecção. Mulheres portadoras do vírus não poderão amamentar seus filhos para evitar a transmissão através do leite materno.

Profilaxia

Como ainda não há vacina contra o vírus, a profilaxia consiste no uso de preservativos, seringas descartáveis e evitar o uso coletivo de materiais cortantes.

É importante lembrar que, mesmo não havendo vacina contra o vírus, existem medicamentos que retardam a multiplicação do vírus no organismo, mantendo a pessoa saudável e assintomática. Por isso, a pessoa que se viu diagnosticada com a doença deve seguir exatamente as orientações médicas para ter uma vida relativamente saudável.

É preciso também ter a consciência de que se pode infectar outras pessoas, por isso a prevenção da doença deve partir não somente de pessoas saudáveis, mas também dos portadores do vírus.

A AIDS matou muitas pessoas nas décadas de 80 e 90, mas hoje em dia a doença está mais controlada. Porém, se não houver a prevenção, ela pode voltar a matar muitas pessoas.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *