As Montanhas

A crosta terrestre é constituída por partes emersas (continentes e ilhas) e partes submersas (fundos dos oceanos e dos mares) e está assentada sobre uma camada pastosa existente no interior do planeta. Essa crosta não é lisa e uniforme: apresenta saliências e reentrâncias, resultantes de movimentos ocorridos no interior (movimentos tectônicos). As reentrâncias constituem as depressões e as saliências, as montanhas, os planaltos e as planícies.

As montanhas, elevações com mais de 500 metros de altitude e formato cônico, formam as saliências mais sensíveis da crosta terrestre.

Como as Montanhas são Formadas

montanhas

As montanhas formam lindas paisagens

O aparecimento das montanhas é provocado por dois processos diferentes: o dobramento e a falha. O primeiro ocorre quando pressões produzidas no interior da Terra, atuando no sentido horizontal, ao encontrarem camadas sedimentares ou ainda não suficientemente solidificadas, provocam o dobramento ou enrugamento dessas camadas. Entre os maciços montanhosos formados por dobramentos recentes encontram-se os Andes, os Alpes, o Himalaia. O maciço Brasileiro constitui exemplo de dobramento mais antigo. A falha ocorre quando essas forças internas, atuando no sentido vertical e encontrando camadas altamente solidificadas e compactas, determinam fraturas que podem provocar o rebaixamento ou o soerguimento de uma das partes dessa camada. A serra de Nevada, nos Estados Unidos, por exemplo, formou-se de uma falha.

Assim como os continentes, o fundo dos oceanos é formado por montanhas, planícies e vales. De tão altos, alguns relevos submarinos chegam a sair da água, formando ilhas.

As mais altas cadeias de montanhas do mundo são o Himalaia, onde fica o Everest, ponto culminante da Terra, com 8.848 metros de altura, e o maciço de Karakorum, ambos na Ásia. O pico mais elevado da América é o Aconcágua, nos Andes argentinos, com 6.959 metros de altitude.

O maciço mais importante do Brasil é o de Itatiaia, entre Minas Gerais e o Rio de Janeiro, mas o ponto culminante do país é o pico da Neblina (3.014 metros) no maciço de Tumucumaque, na fronteira com a Venezuela.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *