Arquipélago de Galápagos

As Galápagos, ou como são mais conhecidas: Arquipélago de Galápagos, são um conjunto formado por 58 ilhas e ilhotas, das quais apenas quatro são habitadas. Este conjunto de ilhas fica no Oceano Pacífico e tem uma distância de aproximadamente 1000km da costa do Equador, país ao qual pertencem.

As ilhas foram descobertas em meados de 1535 por Frei Tomás de Berlanga, bispo do Panamá, e vieram a aparecer pela primeira vez em um mapa desenhada por Mercator em 1596. Nesta época eram conhecidas como Ilhas das Tartarugas, provavelmente em função das espécies únicas e numerosas existentes no arquipélago.

Galapagos

58 ilhas e ilhotas

Galápagos pode ser considerado um santuário da biodiversidade, e é sem dúvida um ambiente perfeito para diversos tipos de pesquisas científicas, tanto que seu mais ilustre visitante foi Darwin, que mesmo tendo conhecido apenas quatro ilhas e permanecido no local por apenas poucos dias, conseguiu recolher amostras e fazer observações suficientes para anexar muito conteúdo à sua “Teoria da Evolução”.

A fauna e a flora locais apresentam uma maioria de espécies endêmicas (existentes somente naquele local) e perfeitamente adaptadas àquele ambiente, sendo que um fato curioso sobre o local é a ausência de predadores. Este fator, como se pode deduzir a partir das teorias evolucionistas, contribui para a formação de hábitos exclusivos dos animais que ali vivem, como o atobá de pés azuis, que adaptado a um ambiente sem atividade predatória põem seus ovos diretamente sobre o solo, sem preocupação em protegê-los.

atoba

Adaptação ao ambiente

Uma das espécies únicas de Galápagos e que lhe deu seu antigo nome é a Tartaruga das Galápagas, também chamadas de tartarugas gigantes. Estes animais são os maiores de sua espécie e podem chegar a medir 1,80m e pesar mais de 225kg.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *