Mar Mediterrâneo

O Mar Mediterrâneo constitui um grande conjunto de águas, praticamente bloqueado pelas terras de três continentes: África, Ásia e Europa. Comunica-se apenas com o Oceano Atlântico, através do estreito de Gibraltar, onde sua largura média atinge 20 quilômetros.

O Mediterrâneo cobre aproximadamente 3 milhões de quilômetros quadrados e inclui os mares Egeu, Jônico, Tirreno e Adriático. Sua profundidade, no estreito de Gibraltar, é de 350 a 365 metros; o ponto considerado mais profundo, no mar Jônico, ultrapassa 5.000 metros. Existem muitas ilhas no Mediterrâneo. As maiores são Sicília, Sardenha, Córsega, Creta e Chipre.

Entre os rios que deságuam no Mediterrâneo incluem-se o Nilo no Egito, o Pó na Itália, o Ródano na França e o Ebro na Espanha. Mas o alto grau de evaporação faz com que suas águas sejam muito mais salgadas que as do Atlântico.

A Importância do Mar Mediterrâneo

mar mediterraneo

Veja a localização do Mar Mediterrâneo

O Mar Mediterrâneo foi muito importante nos tempos antigos, pois representava o centro do mundo conhecido. Seu nome deriva de palavras latinas que significavam “centro da terra”. Durante 5.000 anos, as grandes civilizações floresceram às suas margens. O Mediterrâneo oriental foi o berço da ciência da navegação. Entretanto, julgando que o estreito de Gibraltar fosse o fim do mundo, os marinheiros não ousavam ultrapassá-lo, temendo cair de sua margens. Os fenícios porém, intrépidos navegadores, provaram o erro dessa ideia, penetrando no Atlântico.

Posteriormente os gregos os gregos antigos e os romanos usaram as rotas marítimas exploradas pelos fenícios. Os romanos, que controlaram o Mediterrâneo por mais de quatrocentos anos, costumavam chamá-lo de Mare Nostrum (“nosso mar”).

A importância do Mediterrâneo no início do comércio asiático-europeu diminuiu quando os portugueses atingiram a Índia contornando o extremo sul do continente africano, estabelecendo uma nova rota para o Oriente. Quando, em 1869, foi aberto o canal de Suez, o Mediterrâneo readquiriu e superou sua antiga importância. Cortando o Egito até o mar Vermelho, o canal diminuiu a distância, por mar, entre a Europa e a Ásia.

Fauna e Flora no Mediterrâneo

Há cerca de quatrocentas espécies de peixes no Mediterrâneo, predominando as sardinhas, as anchovas e os atuns. Mas a fauna e a flora mediterrâneas são relativamente escassas se comparadas com as de outras águas, por exemplo, com as do Atlântico. Apesar disso, a pesca foi sempre uma atividade importante nas regiões banhadas pelo Mediterrâneo. Seu clima, em geral quente e seco, tem atraído grande número de turistas.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *