Diferença Entre Dígrafo e Encontro Consonantal

O dígrafo e o encontro consonantal são estudados por uma parte da gramática chamada de Fonologia, que é o estudo dos sons das palavras. A gramática é dividida em partes para facilitar o estudo de suas várias classificações. A Fonologia estuda também a classificação das palavras segundo a posição da sílaba tônica (oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas) e a classificação dos encontros fonéticos (ditongos, tritongos e hiatos).

É muito comum que algumas pessoas confundam dígrafo e o encontro consonantal, já que são bem parecidos, mas é preciso saber que eles têm diferenças, e é o que vamos ver agora.

Encontro Consonantal

Segundo a Fonologia, o encontro consonantal é o encontro de duas consoantes em uma mesma palavra. Este encontro pode ser puro ou perfeito quando ocorre em uma mesma sílaba: grato (gra-to), palavra (pa-la-vra), psicólogo (psi-có-lo-go), pneumático (pneu-má-ti-co), encontrado (en-con-tra-do), blusa (blu-sa), atleta (a- tle-ta), etc. Ou pode ser disjunto ou imperfeito quando estão em sílabas diferentes: alcançar (al-can-çar), subsolo (sub-so-lo), advogado (ad-vo-ga-do), aspecto (as -pec-to), apto (ap-to), posta (pos-ta), etc.

Repare na divisão silábica das palavras acima para compreender a diferença entre os dois tipos de encontro consonantal.

Observação importante: Quando a letra x tem som de ks (maxi, táxi, axila), chamamos de encontro consonantal fonético.

Dígrafo

O dígrafo, muitas vezes, também consiste em duas consoantes juntas em uma palavra, mas não é considerado um encontro consonantal. A grande diferença do dígrafo para o encontro consonantal, é que no dígrafo as duas consoantes têm somente um som, chamado pela gramática de fonema. Alguns dígrafos são formados por uma consoante e uma vogal. Veja que nas palavras com encontro consonantal, as duas consoantes têm o som expresso. Já o dígrafo emite somente um som: assar, banho, arroz, querido. Repare que, ao falar, você não emite o som de dois esses (ss) ou dois erres (rr), nem emite o som do nh ou qu separadamente. Essas letras formam somente um som.

Os dígrafos são formados pelas letras lhnhchrrssqu e gu (seguidos de e ou i), scxcxs.

Veja a diferença das palavras quente e sequência. Na primeira, temos um dígrafo, já que o “u” não é pronunciado, pois forma somente um som, quando se junta à letra “q”. Já na segunda palavra, o “u” é pronunciado, separadamente da letra “q”, por isso não é um dígrafo.

fonologia

A Fonologia é a área da Gramática que estuda o som das palavras

Alguns exemplos de dígrafos:

  • alho = lh
  • chuva = ch
  • ninho = nh
  • carro = rr
  • assistir = ss
  • águia = gu
  • aquilo = qu
  • nascer = sc
  • descer = sc
  • cresça = sç
  • exceção = xc
  • exsurgir = x

Além desses, há os chamados dígrafos vocálicos, os quais são formados pelas vogais nasais seguidas de “m” ou “n” (am, an, em, en, im, in, om, on, um e un): amparar, antigo, lembrar, encontrar, importar, indicar, ombro, onda, umbigo, fundo.

Note que ao falar essas palavras o som das letras “m” ou “n” saem pelo nariz e não pela boca, por isso são dígrafos vocálicos.

Comentários
  1. fatima
  2. débora vitória
    • Wesley Silveira
  3. julia siqueira
  4. antonia
    • Airton.
      • José Airton
  5. larissa
  6. Débora Maria Santos da cruz
  7. Angela

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *