Equinodermo

Animais marinhos revestidos por couraças de carbonato de cálcio cobertas de pele fina, os equinodermos vivem em todos os lugares dos oceanos, respiram pela pele e têm sexos separados (isto é, não são hermafroditas). O corpo dos equinodermos apresenta uma simetria radial, isto é, com cinco linhas que partem de um ponto só, como os raios de uma roda. Em muitos deles, uma camada de espinhos móveis está implantada sobre a couraça (o nome equinodermo significa “pelo coberta de espinhos”).

Classes de Equinodermos

equinodermos

Equinodermos

Existem cinco classes de equinodermos:

As estrelas-do-mar são muito coloridas e têm geralmente cinco braços; algumas, entretanto, têm doze e há as que chegam a ter cinquenta. Ao longo desses braços encontram-se filas de pés cilíndricos, finas protuberâncias dotadas de ventosas. Para agarrar objetos ou então arrastar-se em cima deles, a estrela-do-mar faz uso das ventosas. No centro dela estão situados a boca e o estômago. Alimentam-se de ostras, mexilhões e outros moluscos, abrindo a concha com as ventosas e introduzindo nela seu estômago, diretamente.

Os ofiuróides parecem-se muito com as estrelas-do-mar, porém são dotados de braços longos e finos; não possuem ventosas, apesar de também se locomoverem com os braços. Para se alimentarem, estes equinodermos agarram a comida com os braços, ou então empurram para dentro da boca o lodo com partículas nutritivas.

Os ouriços-do-mar não têm braços. As placas de calcário são encaixadas uma na outra, e o corpo é coberto de espinhos pontiagudos. A boca situa-se na parte inferior e é provida de dentes. Os pés cilíndricos acham-se fixados na pele, entre as placas duras e ajudam o animal a mover-se. Quando o ouriço-do-mar morre, a pele e os espinhos caem, deixando no fundo do mar um esqueleto de placas. A maioria deles apresenta formato redondo, mas há alguns em forma de coração, ovo, ou ferradura.

Os pepinos-do-mar têm mesmo a aparência de pepino, embora alguns dos de pés cilíndricos formem tentáculos ao redor da boca, usados para apanhar alimentos. Algumas espécies caçam outros animais, havendo as que usam seus tentáculos apenas para jogar lodo nas próprias bocas, digerindo o que houver ali de alimento.

Os lírios-do-mar semelham-se a plantas. Podem estar presos ao fundo do mar por um comprido tubo calcário, parecido com um caule. Eles têm a boca cercada por uma “flor” de tentáculos plumosos. Alguns não possuem haste e flutuam livremente.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *