Radioatividade

Alguns elementos são fisicamente instáveis e são capazes de emitir energia sob forma de partículas ou radiação eletromagnética. Isso é chamado de radioatividade.

Antes da radioatividade ser descoberta, acreditava-se que os átomos eram a menor partícula da matéria. Depois da descoberta da radioatividade, os prótons, nêutrons e elétrons foram conhecidos.

A história da radioatividade

A radioatividade foi descoberta no século XIX. Tudo começou com uma observação do físico francês Antoine-Henri Becquerel (1852-1908). Em 1896, ele percebeu que poderia sensibilizar um filme fotográfico, recoberto por uma fina lâmina de metal, utilizando sal de urânio.

radioatividade

Símbolo da radioatividade

A radioatividade foi confirmada como um fenômeno atômico quando a cientista polonesa Marie Sklodowska Curie (1867-1934) provou que a intensidade da radiação é sempre proporcional à quantidade do urânio empregado na amostra. Isto aconteceu no ano de  1897.

Depois dessas descobertas, cientistas descobriram que era possível produzir radioatividade em laboratório. Existe uma certa diferença entre a radioatividade natural ou espontânea e a radioatividade produzida em laboratório. A radioatividade natural está nos elementos radioativos e nos isótopos que se encontram na natureza. A radioatividade produzida em laboratório é produzida a partir de transformações nucleares artificiais.

Isótopos fisicamente instáveis e radioativos, como urânio-235, césio-137, cobalto-60, tório-232, se desintegram lenta e constantemente. Desta desintegração é liberada energia através de ondas eletromagnéticas (raio gama) ou partículas subatômicas em alta velocidade, isto é a radiação.

Os efeitos da radiação nos seres vivos

Um indivíduo submetido à radiação pode ter sérios problemas de saúde, como  a perda das propriedades características dos músculos e da capacidade de efetuar as sínteses necessárias à sobrevivência. Estes efeitos nem sempre são apresentados a curto prazo. Eles podem demorar anos para aparecer ou até mesmo não se apresentar no indivíduo infectado, mas em seus filhos e netos.

Os raios gama modificam os átomos presentes nas células, causando uma modificação genética que pode passar de uma geração para outra.

Apesar de ser altamente prejudicial aos seres vivos, a radioatividade é de extrema importância para os homens, que a utilizam em diversas áreas. Veja mais em Aplicações da Radioatividade.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *