Tipos de Pronomes

Os pronomes fazem parte de uma classe de palavras chamadas categoremáticas, o que significa dizer que seu significado é apenas de categoria, não representando por si só nenhum significado ou sentido. São palavras que passam a fazer sentido e ter significado apenas quando identificadas em uma frase ou relacionadas com outras palavras.

Podem ser divididos em vários tipos: pronomes pessoais, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos e relativos. Vamos falar agora um pouco sobre cada tipo de pronome.

Pronomes pessoais

São aqueles que substituem ou indicam uma das pessoas do discurso. Podem ser retos, oblíquos ou de tratamento.

Pronomes pessoais retos: eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas.

Pronomes pessoais oblíquos: me, mim, comigo, te, ti, contigo, o, a , se, lhe, ele, ela, si, consigo, nos, nós, conosco, vos, vós, convosco, os, as, se lhes, eles, elas si, consigo.

Pronomes pessoais de tratamento: V. – você (usado em tratamentos informais); Sr., Sr.ª, Srta. – senhor, senhora, senhorita (usados em tratamentos formais e respeitosos); V. S.ª – Vossa Senhoria (usado no tratamento a pessoas com grande prestígio, como vereadores, chefes, secretários e diretores de autarquias); V. Ex.ª – Vossa Excelência (usado para tratar pessoas com alta autoridade, como o Presidente da República, ministros, senadores, deputados, embaixadores, etc.); V. Em.ª – Vossa Eminência (usado para cardeais); V. S. – Vossa Santidade (para tratamento ao Papa); V. Rev.mª – Vossa Reverendíssima (usado em tratamentos cerimoniosos e respeitosos a sacerdotes, bispos e religiosos em geral); V. A. – Vossa Alteza (usado em tratamentos cerimoniosos e respeitosos a príncipes, princesas, duques e duquesas); V. M. – Vossa Majestade (usado para tratar Reis e Rainhas); V. Mag.ª (s) – Vossa Magnificência (usado no tratamento de reitores de Universidades); V.P. – Vossa Paternidade (usado em tratamentos cerimoniosos e respeitosos a superiores de ordens religiosas); V. M. I. – Vossa Majestade Imperial (usado para Imperadores); Vossa Onipotência (usado em tratamentos cerimoniosos e respeitosos a Deus, não se utiliza a forma abreviada).

Pronomes possessivos

Indicam posse, mostrando que algo no texto pertence a alguma pessoa do discurso.

Exemplos: meu, minha, nosso, nossa, nossos, nossas, teu, tua, seu, seus, sua, suas

pronome possessivo

Pronome possessivo “meu”

Pronomes demonstrativos

São os que se referem ao substantivo, indicando diversos fatores referentes a ele. Podem ser variáveis (este, esta, estes, estas, esse, essa, esses, essas, aquele, aquela, aqueles e aquelas) ou invariáveis (isto, isso, aquilo).

Pronomes indefinidos

São aqueles que referem-se a 3ª pessoa gramatical de maneira indeterminada, vaga e genérica. Podem também ser variáveis (algum, nenhum, todo, outra, muito, pouco, vários, tanto, quanto, um, bastante, qualquer e suas variações) e invariáveis (alguém, ninguém, tudo, nada, algo, cada, outrem, mais, menos e demais)

Pronomes interrogativos

Referem-se a 3ª pessoa gramatical de maneira interrogativa. São os pronomes indefinidos qual, quanto, que e quem.

pronome interrogativo

Pronome interrogativo “quem”

Pronomes relativos

São os que relacionam uma palavra já utilizada, evitando assim a repetição de termos e ligando os períodos de uma oração. São divididos em variáveis (o qual, quanto e cujo) e invariáveis (que, quem, onde).

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *