Paráfrase

A palavra paráfrase vem do grego paraphrasis e quer dizer a repetição de uma sentença. Na prática o termo paráfrase é utilizado para caracterizar textos produzidos a partir de outros textos. Neste caso, o autor tem como base uma obra chamada de texto-fonte de onde retira suas próprias ideias para produzir o seu conteúdo. Embora um texto parafraseado tenha a mesma ideia do primeiro, que é o texto de origem, o texto gerado apresenta uma nova roupagem que muitas vezes colabora para que seja mais bem entendido pelo público leitor, e a partir desta nova roupagem é possível perceber características próprias do novo autor.

A paráfrase é mais que um resumo, já que este, por sua vez, pode ser definido como um recorte do texto original, utilizando frases e fragmentos e até mesmo parágrafos inteiros. Enquanto que a paráfrase não permite tal ação. Em uma paráfrase, a utilização de citação direta da fonte, deve ser feita para dar mais embasamento teórico ao texto produzido.

Como Fazer uma Paráfrase

Uma paráfrase deve obedecer as seguintes regras:

  • Utilizar de vocabulário diferente do texto original;
  • Não repetir frases, trechos e nem parágrafos inteiros;
  • Obedecer à ordem das ideias do texto de origem;
  • Ser fiel às informações principais;
  • Não fazer abordagem nem referência ao texto principal.

Exemplos de paráfrase

Texto original

Gonçalves DIas

Gonçalves Dias

“Canção do exílio”
Autor: Gonçalves Dias

Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá,
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam como lá.

Paráfrase

“Europa, França e Bahia”

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Meus olhos brasileiros se fecham saudosos
Minha boca procura a ‘Canção do Exílio’.
Como era mesmo a ‘Canção do Exílio’?
Eu tão esquecido de minha terra…
Ai terra que tem palmeiras
Onde canta o sabiá!

O texto citado é um clássico exemplo de paráfrase. Nele o autor Carlos Drummond de Andrade parafraseia Gonçalves Dias. Note que, nos dois textos, o primeiro “Canção do exílio” e no segundo, “ Europa, França e Bahia”, são tratados o mesmo tema, que é a saudade da terra natal, porém Carlos Drummond de Andrade recorre ao texto primitivo para produzir sua obra, conservando as principais ideias do autor do texto original.

Veja mais um exemplo de paráfrase, desta vez de forma ainda mais clara, trocando somente as palavras por seus sinônimos:

Texto original

“Ai que moleza no corpo. Uma vontade de me estender no chão. Deixar que o capim cresça em volta. Deixar que os insetos, os fungos se abriguem em mim. Estranha alegria em virar uma paisagem”.

Paráfrase

“Ai que fraqueza nos membros. Um desejo de deitar no piso. Permitir que o mato aumente ao redor. Permitir que os insetos, os fungos se alojem em mim. Desconhecida esta felicidade de se transformar numa paisagem”.

Paráfrase Não é Paródia

Paráfrase não deve ser confundida com paródia. Enquanto a paráfrase tem como função retratar a mesma ideia do texto original usando expressões e palavras diferentes, a paródia recria o texto original a partir de um ponto de vista crítico, irônico, cômico ou satírico.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *