Tenentismo

Tenentismo foi o nome dado a uma série de pequenas rebeliões iniciadas por jovens membros do Exército Brasileiro, todos soldados de baixa patente, ocorrida no início da década de 1920.

Contexto

Assim como em qualquer estudo histórico, antes de mais nada é preciso se contextualizar. O que estava acontecendo no Brasil naquele período que motivou estas rebeliões? O Brasil nesta época era regido pelo Regime Oligárquico, regime marcado pelo controle do poder por uma minoria rica e que havia vencido os militares em eleição, em 1894. Desta maneira, dentre outras coisas, o movimento tenentista contestava os meios de ação dos governos oligárquicos.

A revolta era de cunho política e social, mas não se pode esquecer que ainda assim os tenentes eram autoritários e conservadores, não propondo

Luis Carlos Prestes

Luis Carlos Prestes, líder da Coluna Prestes

grandes mudanças sociais no governo, apenas exigindo o fim da corrupção do governo.

Reivindicações

  • Reforma no sistema educacional brasileiro vigente
  • Instauração do voto secreto
  •  Fim do voto de cabresto, uma forma de votação onde o coronel de determinado local forçava seu povo a votar em um candidato de sua escolha

Os tenentistas lideraram poucas revoltas, dentre elas a mais conhecida foi a Coluna Prestes, liderada por Luis Carlos Prestes, que na realidade tratava-se de uma espécie de caminhada, onde os integrantes percorreram o interior do país na tentativa de conscientizar a população da má situação social e política causada pelo governo oligárquico.

Após o golpe de 1930 que levou Getúlio Vargas ao poder o movimento tenentista enfraqueceu bastante, uma vez que Getúlio promoveu uma quebra no movimento, levando importantes membros do movimento para atuar em seu governo.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *