Movimentos Emancipacionistas Brasileiros

O lento, mas contínuo e crescente desenvolvimento do Brasil após o início do período colonial causaram muitas mudanças que, sem sombra de dúvidas, encaminharam o Brasil para uma nova visão política . Cada vez mais a necessidade de independência e desvinculação da coroa portuguesa eram percebidas pelo povo, especialmente pela elite brasileira. Diversos fatores contribuíram para o fortalecimento deste pensamento independente, dentre os quais se destacam a ideologia liberal cada vez mais divulgada e conhecida e a Revolução Industrial Inglesa, que provocou a necessidade de liberdade comercial.

Os dois principais movimentos brasileiros que propunham a ruptura do pacto colonial foram a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana.

Inconfidência Mineira – 1789

Após uma severa intensificação do controle fiscal especialmente na região ourífera do Brasil, Minas Gerais, a população local se

Inconfidência Mineira

Considerado um mártir, Tiradentes foi morto e esquartejado como exemplo para os demais revoltosos.

rebela contra a Coroa portuguesa e dá início ao movimento conhecido como Inconfidência Mineira.

Causas

  • Crise econômica na região mineradora
  • Opressão severa na esfera administrativa e fiscal
  • Proibição das atividades fabris e artesanais
  • Divulgação das ideias iluministas
  • Cobrança da derrama, taxa que visava completar a cota legal de coleta de ouro

A inconfidência era um movimento elitista que tinha como principais reivindicações a modernização do país, com instalação de indústrias e universidades, além de idealizar um desvinculamento apenas de Minas Gerais da Coroa portuguesa, seguindo os moldes da independência das 13 colônias americanas. Por ser um movimento elitista, a inconfidência não procurava a abolição da escravidão. O movimento foi rapidamente abafado e punido por Portugal, executando como forma de “aviso” o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier, conhecido como o Tiradentes.

Conjuração Baiana – 1798

O maior diferencial da Conjuração Baiana é sem dúvida o seu caráter popular e abolicionista. Ao perder o posto de capital do Brasil para o Rio de Janeiro, Salvador e toda a Bahia acabaram recebendo uma atenção secundária da Coroa, o que implicava em menos investimentos. Este fator resultou em dificuldades econômicas para a população baiana que acabaram se juntando a outros fatores e resultando na revolta.

Causas

  • Crise da atividade açucareira
  • Violência crescente no estado
  • Descontentamento da população
  • Monopólio do comércio por portugueses, que acabavam aumentando os preços

Apesar de, como a Inconfidência Mineira, não ter atingido seus objetivos, a Conjuração Baiana foi de grande importância para impulsionar mudanças sociais no Brasil, especialmente no que se refere a abolição da escravidão. A reação de Portugal, novamente, foi a de repressão. Diversos membros da Conjuração foram mortos e torturados, sendo que apenas os poucos membros da elites foram de alguma maneira absolvidos.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *