Guerra do Paraguai – A Tríplice Aliança

Depois do início da Guerra e com a aliança entre Uruguai e Brasil, foi formada, em 1º de maio de 1865, a Tríplice Aliança, entre Brasil, Argentina e Uruguai. A guerra, a essa altura, se alastrava rapidamente e o Paraguai conseguia as primeiras vitórias. As tropas aliadas, entretanto, organizaram-se rapidamente e, já em 11 de julho de 1865, obtinham a primeira vitória importante: a esquadra aliada sob o comando do almirante Tamandaré, embora em inferioridade numérica, conseguiu derrotar a paraguaia.

No Rio Grande do Sul, os paraguaios, comandados pelo general Estigarribia, conseguiram ocupar Uruguaiana, mas foram cercados e tiveram que se render. Em seguida, a Tríplice Aliança invadiu o território paraguaio. Em Tuiuti, onde acamparam, travou-se a maior batalha da guerra. As baixas foram grandes de ambos os lados, principalmente do lado paraguaio, que perdeu 12.000 homens e teve que se retirar.

A luta em Mato Grosso, devido à distância do Atlântico e ao terreno pantanoso e inundável, foi muito mais difícil. Em abril de 1866, uma coluna expedicionária partiu de Minas Gerais para expulsar os paraguaios. Além do inimigo, ela teve que enfrentar uma epidemia de cólera, uma de varíola, mau tempo e, finalmente fome. A coluna conseguiu atingir território paraguaio, mas a 11 de maio de 1867 foi atacada no acampamento da Laguna e obrigada a se retirar. Esse trágico episódio está relatado no livro A Retirada da Laguna, de Alfredo d’Escragnolle, Visconde de Taunay, um dos sobreviventes.

O Brasil na Guerra

guerra

A Guerra do Paraguai deixou muitos mortos

Em meados de 1867, a situação havia chegado a um impasse. O Paraguai já perdera homens demais para poder manter a ofensiva, e crises internas na Argentina e no Uruguai causaram uma diminuição na participação de seus exércitos no conflito. A iniciativa, portanto, cabia ao Brasil. Para o comando das tropas foi nomeado Luís Alves de Lima e Silva, nesse tempo ainda Marquês de Caxias. Em fins de 1867, Caxias iniciou a campanha com um ataque pelo flanco que isolou parte das tropas de López. As forças terrestres procuravam cercar a fortaleza de Humaitá e a esquadra lançava-se sobre Curupaiti.

A fortaleza de Humaitá resistiu até agosto de 1868. A essa derrota das tropas paraguaias sucederam-se as de Villeta e Angostura. Em dezembro de 1868, Caxias iniciou uma série de operações que ficou conhecida pelo nome de “A Dezembrada”. 

Após a tomada de Assunção, Caxias, doente, voltou ao Brasil, sendo substituído no comando das forças aliadas pelo Conde d’Eu, genro de D. Pedro II, imperador do Brasil. O novo comandante reorganizou suas tropas e iniciou a perseguição a López. Alcançado em Cerro Corá, o ditador paraguaio foi morto por um soldado brasileiro, a 1º de março de 1870.

A guerra terminara, deixando um saldo triste. Parte do território paraguaio foi dividido entre Brasil e Argentina. Economicamente, o país ficou arrasado e nunca pôde reerguer-se. Sua população, que antes do conflito era de 1.350.000 pessoas, foi reduzida a 220.000 pessoas.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *