Fascismo

O fascismo surgiu primeiro na Itália, ao fim da Primeira Guerra Mundial. O nome desse movimento político de tipo totalitário baseou-se na figura do fascio, um feixe de varas ao redor de um machado, símbolo romano da força e da autoridade do Estado. O uniforme usado pelo partido fascista era uma camisa negra.

Na época, a Itália estava em grave crise econômica. As indústrias diminuíam sua atividade e havia grande desemprego, o que motivava agitação social. Os socialistas propunham aos operários que eles tomassem para si os meios de produção (indústrias e terras). Um grupo de veteranos de guerra, desempregados e pequenos proprietários, liderados por Benito Mussolini, passou a combater os socialistas em nome do nacionalismo (já que os socialistas defendiam o internacionalismo dos operários). Donos de indústrias, temendo perder suas posses, começaram a financiar as atividades do grupo de Mussolini, os fascistas.

Benito Mussolini

Benito Mussolini

Em fins de 1921, esse grupo já era bastante forte e Mussolini prometia que a Itália venceria a crise econômica e voltaria a ter “ordem e tranquilidade”, quando os fascistas chegassem ao poder. Essa propaganda atraiu muitos adeptos e, em outubro de 1922, depois de uma demonstração de força (“Marcha sobre Roma”), o rei Vítor Emanuel III encarregou Mussolini de organizar o governo.

O governo fascista passou a eliminar violentamente qualquer oposição, usando a polícia e os “camisas negras”. Houve muitos assassinatos e prisões, até que todos os partidos políticos foram proibidos, menos o fascista. Em 1927, Mussolini era o ditador absoluto. Era chamado de Duce (chefe). Ele decretou então as Cartas do Trabalho, que organizavam a população em sindicatos corporativos. Essas corporações ficavam sob controle direto do Estado.

O governo fascista reforçava seu poder através de expedientes comuns a todos os totalitarismos: propaganda maciça, controle dos meios de comunicação de massa e censura. O fascismo dizia ter substituído os princípios da revolução Francesa (“liberdade, igualdade, fraternidade”) por “autoridade, hierarquia e nação”. A guerra era elogiada como meio de expansão nacional e realização humana.

Mussolini ganhou um grande aliado em 1933, quando Hitler chegou ao poder na Alemanha e impôs um regime do tipo fascista (o nazismo), ainda mais totalitário. Em 1936, a Itália conquistou a Etiópia. No mesmo ano, começou a participar da Guerra Civil espanhola, contra os republicanos. Em 1940, entrou na Segunda Guerra Mundial, ao lado dos alemães.

O fascismo italiano foi derrotado na Segunda Guerra Mundial por três fatores:

  • A invasão aliada da Itália;
  • Um golpe de Estado do rei contra Mussolini;
  • A insurreição dos partidos italianos anti-fascistas (guerra civil entre partigiani e fascistas).

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *