A Crise de 29

Os Estados Unidos se tornou um dos maiores credores do mundo após o fim da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918). A nova economia do país o deixou longe de ser um grande devedor, como era antes. Além disso, o país retinha a maior parte dos produtos industrializados que percorriam o mundo todo. Esta nova economia chamou a atenção de muitos imigrantes, que queriam participar desse “verdadeiro sonho”.

O mercado de ações cresceu muito, fazendo com que cidadãos de diferentes classes sociais investissem tudo o que tinham em ações, acreditando que o país estava em um alto patamar e que não tinha limites para isso.

O governo norte-americano não via a necessidade de intervir nesta avalanche de especulações dos cidadãos, baseando nos princípios do liberalismo clássico. Até que a quantidade de produtos que estavam sendo produzidos pelas grandes empresas passou a ser maior que a capacidade de compra dos americanos.

crise de 29

Investidor falido vendendo o carro por $100 durante a crise

E então veio a crise

No ano de 1928 a situação dos Estados Unidos começou a mudar. Milhares de produtos estocados nas fábricas tiveram os preços reduzidos e as empresas se viram na necessidade de reduzir o quadro de funcionários. Já no ano de 1929, muitos investidores tentavam vender suas ações para outros possíveis investidores. Foi no dia 24 de outubro desse ano que explodiu a crise, milhares de investidores reduziram drasticamente o preço de suas ações e foi um fracasso, já que não haviam compradores.

Com este caos na economia americana, deu-se a quebra da Bolsa de Nova York. Neste dia muitos investidores milionários perderam tudo que tinham, e muitos destes investidores, desesperados, tiraram a própria vida, saltando de enormes prédios. Muitos trabalhadores ficaram sem emprego e muitos países que dependiam da economia dos Estados Unidos também se viram gravemente prejudicadas.

A vitória do democrata Franklin Delano Roosevelt para a presidência foi uma tentativa de solucionar o problema. Durante seu governo, os princípios liberais foram revisados, criando assim o New Deal, que permitia a intervenção do governo na economia do país.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *