Tempestade

As chuvas acompanhadas de vendavais, trovões e relâmpagos são causadas pelo encontro de grandes massas ascendentes de ar quente e úmido com as camadas de ar frio das regiões superiores da atmosfera. E a estação do ano mais propícia para essas precipitações tempestuosas é o verão, quando as massas quentes e carregadas de umidade que circulam nas proximidades do solo expandem-se e elevam-se, chocando-se com as camadas de ar mais frio superiores.

Esse encontro provoca o resfriamento do ar quente e úmido, e a água se condensa em pequeníssimas gotas que ora vão formar  as nuvens brancas e fluidas chamadas cirros, ora as nuvens negras denominadas cúmulos-nimbos. São estas últimas que causam as tempestades. Com o resfriamento, as gotas de água transformam-se em minúsculos cristais de gelo que pouco a pouco vão se unindo e aumentando de tamanho até se tornarem muito pesados e começarem a cair.

Mas, ao se precipitarem, esses cristais se atritam contra o ar e se aquecem, transformando-se novamente em gotas de água, que chegam ao solo sob a forma de chuva. Contudo, somente as gotas maiores têm peso suficiente para abrir caminho através das fortes correntes de vento ascendentes que, muitas vezes, alcançam velocidades superiores a 60 quilômetros por hora. É por esse motivo que as chuvas tempestuosas geralmente caem em forma de pingos muito grossos.

tempestade

As tempestades vêm acompanhadas de ventos muito fortes

Trovões e Relâmpagos

Os trovões e relâmpagos, comuns durante as tempestades, são provocados por fortes descargas elétricas ocorridas entre duas nuvens ou entre uma nuvem e a terra.

Embora possam ocorrer em quase todas as zonas climáticas do mundo, as tempestades são mais comuns e também mais violentas nas regiões tropicais, como por exemplo, na ilha de Java, na Indonésia, onde se registram, em média, cerca de 225 dias tempestuosos por ano, e na África Central, onde ocorrem tormentas durante 150 dias por ano. Eleva-se a mais 2.000 o número de tempestades registradas anualmente em todo o mundo.

Embora as tempestades se limitem a áreas de 4 a 7 quilômetros de diâmetro, algumas possuem ramificações muito extensas.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *