Satélites

Os satélites são corpos celestes secundários que giram em torno dos planetas, chamados de corpos celestes principais, descrevendo órbitas aproximadamente elípticas.

LUA

A Lua é um satélite natural da Terra. Embora não seja um dos maiores satélites do sistema solar, a Lua destaca-se pelas suas dimensões quando comparadas às da Terra. Enquanto a Terra possui 12.757 quilômetros de diâmetro e 510 milhões de quilômetros quadrados de superfície, seu satélite apresenta 3.742 quilômetros de diâmetro e 38 milhões de quilômetros quadrados de superfície. Ou seja, o diâmetro da Terra é cerca de 4 vezes maior que o da Lua, e sua superfície 14 vezes maior. Assim, a Lua é aproximadamente 50 vezes menor que a Terra. Essa relação realça a importância do satélite da Terra quando comparada à dos 31 outros satélites conhecidos do sistema solar.

lua

A lua é o satélite natural da Terra

O estudo do comportamento dos satélites é importante para a resolução de certos problemas da mecânica celeste, tais como a determinação da massa dos planetas. Além disso, foi por meio dos satélites do gigante do sistema solar, Júpiter, que o astrônomo dinamarquês Olaus Roemer conseguiu verificar, entre 1672 e 1675, que a luz tem velocidade finita. Até então, a luz era considerada instantânea e a descoberta abriu vasto campo de pesquisa, tanto para a astronomia e a física em geral, como também para as modernas concepções do universo.

Corpos de Provas Espaciais e Satélites Artificiais

Para o desenvolvimento dessas ciências foi também relevante o papel desempenhado pela exploração espacial, que tem sido realizada por meio de corpos de provas espaciais e satélites artificiais. Ambos são veículos, geralmente não tripulados, que transportam instrumentos para obter informações e transmiti-las à Terra. Mas a diferença entre eles está em que os corpos de prova espaciais podem ter qualquer trajetória, enquanto os satélites artificiais são planejados para entrar numa órbita determinada (comumente em torno da Terra).

O primeiro satélite artificial da Terra foi o Sputnik, lançado pelos russos no dia 4 de outubro de 1957. Em 31 de janeiro de 1958, os americanos lançaram seu Explorer. No início da década de 70, já havia cerca de 1.400 satélites em órbita (alguns em torno da Lua), com objetivos específicos: biológicos, de comunicação, meteorológicos, de navegação, observacionais. A missão Skylab, por exemplo, utilizou os satélites para estudar o homem (determinação de suas condições fisiológicas e capacidade de trabalho em certas situações, etc.), e para pesquisar fenômenos solares.

Os satélites artificiais passaram a encontrar aplicação também em agricultura, florestamento, oceanografia, hidrologia, geografia e geologia.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *