Erosão

As formas da superfície da terra (as planícies, montanhas, litorais, leitos dos rios, etc.) não tiveram sempre o aspecto que apresentam atualmente. Elas sofreram modificações profundas ao longo da história geológica do nosso planeta e continuarão se transformando indefinidamente. Isto acontece porque existem forças naturais, como as água, os ventos e o gelo (os chamados agentes da erosão), que atuam sobre os vários acidentes da terra, alterando suas formas de maneira às vezes quase imperceptível, porém constante.

erosao

A erosão modifica as paisagens

As águas dos rios, por exemplo, modificam a paisagem de diversas maneiras: escavam as ribanceiras, alargando as margens; cortam montanhas, abrindo cachoeiras e quedas d’água, além de canyons, como os do rio Colorado, nos Estados Unidos; e transportam grandes quantidades de pedra e areia, que lançam em lagos, bacias secas e mares. Por sua vez, as águas do oceano, batendo permanentemente nas faixas litorâneas, exercem atividade destrutiva, e modificam-lhes os contornos. Ao arrebentar dia e noite contra as rochas existentes nas costas e regiões arenosas, as ondas realizam intenso trabalho de resgate, nivelando-se muitas vezes em extensas praias. Também as chuvas, outro importante agente da erosão, contribuem para o achatamento dos morros e modelagem das rochas.

A ação dos ventos (erosão eólica) pode ser observada principalmente nas regiões desérticas, onde rajadas fortes e persistentes desgastam as rochas, reduzindo-as a poeira. Os ventos, juntamente com as chuvas, desbastam as pedras expostas, dando origem a curiosas formações rochosas, como as que existem em Vila Velha, no Paraná, e nas Sete Cidades, no Piauí.

Outro agente da erosão são os “rios de gelo” ou geleiras que, ao se deslocarem do alto das montanhas, atuam como se fossem imensas lixas, raspando as escarpas e formando vales. Os pedaços de rochas arrastados de cima e depositados em baixo originam o material chamado morenas ou morainas.

A Ação do Homem

Também o homem, quando emprega métodos inadequados no cultivo da terra e na formação de pastagens, reduzindo a cobertura vegetal, contribuindo para apressar a erosão. Em consequência, o solo fica exposto à ação desgastante dos ventos e da água das chuvas. Para evitar isso, os agricultores fazem suas plantações em curvas de nível (linhas diagonais às encostas), nos terrenos inclinados, e cultivam árvores em fileiras a fim de reduzir a velocidade dos ventos.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *