As Nuvens

Quando o ar se dirige para cima, ele se expande e resfria. O ar frio não pode conter tanto vapor de água quanto o ar quente. Pode acontecer que o ar que sobe se resfrie até um ponto em que não possa mais manter toda a sua umidade em forma de vapor. O vapor de água extra é depositado em minúsculas partículas de gelo ou gotículas de água suspensas no ar.

Caracterizam-se as nuvens por duas formas distintas: cumuliformes (amontoados), que frequentemente apresentam um nível de base bastante nítido e as partes superiores encaracoladas; e estratiformes (em camadas), que constantemente aparecem em planos uniformes, constituindo uma verdadeira manta lisa pelo céu.

Os Tipos de Nuvens

nuvens

Tipos de nuvens

Há vários tipos de nuvens:

  • As superiores, que ficam acima dos 6.000 metros, dividindo-se em cirros (nuvens em filamentos fibrosos), cirros-cúmulos (dispostas em pequenos flocos ou franjas muito finas) e cirros-estratos (formadas por um véu esbranquiçado, constituindo um halo em volta da Lua ou do Sol);
  • As médias, que se localizam entre 2 e 6 quilômetros, distinguindo-se em altos-cúmulos (dispostas em grandes flocos, diferenciando-se dos cirros-cúmulos por se constituírem de elementos maiores), altos-estratos (fibrosas e de cor cinzenta, que não deixam salientar os contornos do Sol e da Lua) e os estratos-cúmulos (constituídas de camadas contínuas de bancos de nuvens finas e de espessura regular);
  • As inferiores, que se encontram entre 0 e 2 quilômetros, compreendendo os estratos (compostas de camadas uniformemente cinzentas), os nimbos (nuvens de um cinza muito claro e geralmente baixas, com desenvolvimento vertical), os cúmulos (brancas de contorno nítido, cuja base é achatada) e os cúmulos-nimbos (de cor escura e que se desdobram).

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *