Relatividade

Uma das especulações mais famosas em torno da teoria da relatividade, cujos fundamentos foram lançados por Einstein em 1905, refere-se à possibilidade de um astronauta do futuro ser enviado a um longínquo planeta e retornar menos envelhecido que as pessoas que ficaram na Terra.

Essa possibilidade está relacionada com a relatividade do tempo e do espaço para sistemas que se encontram em movimento relativo, como um sistema Terra-foguete, por exemplo. Einstein observou que a ideia de tempo, e sobretudo de simultaneidade, sempre teve um caráter absoluto, independente do observador. Questionando esses conceitos, ele mostrou, por meio de experiências idealizadas, que dois eventos podem ser simultâneos para uma pessoa, e não simultâneos para outra, que esteja em movimento relativamente à primeira.

Assim, alguém situado na Terra veria, por exemplo, duas estrelas explodirem ao mesmo tempo, enquanto um eventual habitante de outro sistema planetário observaria o fenômeno em momentos diferentes.

A Comprovação da Teoria

teoria da relatividade

Einstein e a Teoria da Relatividade

A partir disso, Einstein deduziu que cada sistema de movimento tem seu tempo próprio, o que foi comprovado anos depois, quando passaram a se realizar voos espaciais. Foi possível demonstrar que o tempo em um foguete espacial passa mais devagar do que na Terra. A relatividade do tempo não pode ser verificada com veículos terrestres e aeronaves comuns, devido à baixa velocidade que eles desenvolvem. Essa dilatação do tempo é tanto mais acentuada quanto maior for a velocidade relativa do sistema.

Assim, para os casos de sistemas com grandes velocidades, comparadas à da luz, as equações da física clássica baseadas nas leis de Newton, tiveram de ser reformuladas. por meio das relações de dependência do tempo e espaço com a velocidade do sistema, Einstein chegou à famosa equação (E = mc²) que estabelece a equivalência entre massa e energia. Em 1916, ele complementou seu trabalho com os Fundamentos da Teoria Geral da Relatividade, que inclui sistemas em movimentos acelerados.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *