Engenharia Genética – Escolha do sexo do bebê

Através da Engenharia Genética, já é possível que os pais escolham o sexo do seu bebê. Os testes foram feitos pela clínica americana Genetics & IVF Institute. Os pesquisadores conseguiram separar os espermatozoides que carregam o cromossomo X, responsável pela formação de meninas, dos que carregam o cromossomo Y, que forma meninos. Dessa forma, através de uma inseminação artificial, foram fecundados somente os espermatozoides com o cromossomo X. De 14 fecundações, nasceram 13 meninas.

Segundo a clínica, dentro de alguns anos essa técnica poderá ser pedida por papais e mamães do mundo inteiro. O sexo do bebê deixará de ser uma surpresa.

Como a separação é feita

dna

A Engenharia Genética é uma ciência que está evoluindo rapidamente

Sabe-se que os cromossomos X têm uma quantidade maior de DNA que os cromossomos Y, assim foi possível separá-los. A técnica não é 100% eficiente, como já foi dito, entre 14 tentativas, uma falhou, pois nasceu um menino. Essa falha ocorre porque a diferença de quantidade de DNA é muito pequena.

A mesma técnica já havia sido usada antes em bois e cavalos. Nesses animais, a seleção é mais fácil, pois a diferença de concentração de DNA é maior que em humanos.

Prós e contras da escolha do sexo

A Ciência está evoluindo muito rápido, mas até que ponto isto é bom para a humanidade? Quando passa a ser exagero? As opiniões sobre a escolha do sexo de um bebê variam muito. Há quem diga que existirá um desequilíbrio no planeta, passando a existir muito mais homens, ou muito mais mulheres.

Em contrapartida, tem quem defenda a técnica, já que esse desequilíbrio pode vir a acontecer naturalmente e a ciência pode ajudar a equilibrar o planeta novamente.

A Igreja é contra essas novidades. Segundo os padres, escolhendo  o sexo de uma criança, você deixa de aceitá-la incondicionalmente como pessoa. Além disso, vêm várias outras questões. Pois além da escolha do sexo, já é possível escolher entre um embrião saudável e um doente, ou até mesmo características físicas do bebê. Veja mais sobre a escolha de embriões em engenharia genética.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *