Charles Darwin

Cientista mundialmente famoso por haver comprovado que todos os animais e vegetais evoluem progressivamente de formas orgânicas simples para formas mais complexas, Darwin nasceu em Shrewsbury, Inglaterra, em 1809. Depois de fazer os primeiros estudos em sua cidade natal, matriculou-se, em 1825, na Faculdade de Medicina da Universidade de Edimburgo. Mas, ao invés de frequentar assiduamente as aulas, preferia as excursões, durante as quais costumava recolher minerais e insetos para estudos. Não suportando mais a faculdade, abandonou-a dois anos depois, porque detestava presenciar operações cirúrgicas.

Darwin passou então a se interessar por obras sobre Geologia, Zoologia e Botânica, e a frequentar sociedades científicas. De 1828 a 1831 estudou na Universidade de Cambridge, onde conheceu o geólogo Sedgwick e o botânico Henslow. E foi graças à influência deste último que Charles Darwin conseguiu ser designado naturalista de bordo do navio Beagle, no qual deu a volta ao mundo, entre os anos de 1831 a 1836.

Durante essa expedição, o cientista intensificou suas leituras, coletou espécimes de animais e plantas para usar em seus estudos, e escreveu o diário que publicou em 1836 sob o título Viagem de um Naturalista ao Redor do Mundo.

Teoria da Evolução e Seleção Natural

darwin

Charles Darwin

Mas a obra com a qual revolucionaria as Ciências Biológicas foi a Origem das Espécies (1859), em que expôs suas ideias sobre a evolução e a seleção natural dos seres vivos.

Darwin notara que os seres vivos se reproduzem, lançando no ambiente um número enorme de descendentes. As ostras lançam centenas de milhares de ovos no mar e os cogumelos milhões de esporos no ar. No entanto, a geração seguinte de ostras, cogumelos ou elefantes não é maior que a geração anterior. Isso ocorre porque a maioria dos recém-nascidos morre jovem, antes de se reproduzir. Darwin descobriu que, em cada geração, apenas os indivíduos mais aptos sobrevivem e se reproduzem. Mais aptos são os mais velozes, mais bem mimetizados, mais vorazes, aqueles cuja pelo os protege melhor contra o frio, etc. Os menos aptos são exterminados pelo ambiente, isto é, pelos predadores, pela falta de comida, pela temperatura adversa, etc. A esse processo, Darwin chamou Seleção Natural, onde só os mais fortes, ou melhor adaptados, sobrevivem.

Graças à Seleção Natural, a geração seguinte recebe apenas as características dos mais aptos, que atingiram a maturidade sexual e se reproduzem. O acúmulo dessas características “mais eficientes” ao longo das gerações vai transformando lentamente a espécie. Essa transformação que mantém a espécie bem adaptada ao ambiente é a evolução biológica.

Darwin morreu em Down, em 19 abril de 1882 em decorrência de um ataque cardíaco. Apesar de suas ideias terem sido extremamente criticadas pela Igreja, ele foi enterrado na abadia de Westminster, próximo a Isaac Newton.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *